Ministra da Educação visita Beato

A Ministra da Educa­ção, Isabel Alçada, visitou no passado dia 13 de Outubro, a Esco­la Básica 2,3 Luís António Verney, depois do Conselho Executivo deste estabele­cimento de ensino ter en­cetado, em conjunto com a Junta de Freguesia do Beato, esforços para que a Ministra aceitasse o convite que vinha sendo feito há já algum tempo.

Na visita, a Ministra quis verificar as condições da escola, e ouviu o relato de algumas situações que ne­cessitam de atenção, por exemplo, ao nível da ali­mentação e infra-estrutu­ras. No decorrer da visita apreciou diversas activida­des desenvolvidas por esta Escola, nas quais se desta­cou obviamente a Escola de Violinos, projecto iniciado há cerca de 2 anos atrás, e que resulta de uma par­ceria estabelecida entre o Agrupamento de Esco­las Luís António Verney e a Academia de Música de Lisboa, cuja grande valia foi ter aproximado, através da aprendizagem do violino, os alunos e os encarregados de educação da Escola.

Um dos temas que foi abor­dado durante a visita foi averiguar o ponto de situ­ação da criação do projec­to-piloto de escola básica integrada com todo o tipo de condições, onde exis­ta 1º, 2º e 3º ciclo, e onde não só uma infra-estrutura como um pavilhão possa ser construída, como tam­bém que edifícios e equi­pamentos escolares sejam todos requalificados. Minis­tra da Educação e o Direc­tor da Direcção Regional de Educação de Lisboa e Vale do Tejo esclareceram que ocorreram alguns proble­mas no campo jurídico, que motivaram os atrasos no inicio do processo, mas que estes tinham sido sanados.

O valor das obras na Escola Básica 2,3 Luís António Ver­ney está estimado em cerca de 7 milhões de euros, sen­do que, tendo ainda que ser feito um projecto e respec­tiva adjudicação, o tempo estimado para inicio da obra será de cerca de 2 anos.

Questionado pelo Boletim Informativo “O Beato” so­bre o significado que atri­buía à visita da Ministra da Educação, Hugo Xambre Pereira sublinhou que “a vi­sita de Isabel Alçada mos­trou que existe vontade de fazer uma obra que há mui­to é desejada por professo­res, alunos, funcionários, encarregados de educação e pela Junta de Freguesia. Gostaria que à semelhan­ça do que o Governo tem feito ao nível nacional nas escolas, também aqui fos­se feito este investimento o quanto antes. Em 2006 tivemos obras na Escola Básica 2.3 das Olaias, pelo que após a conclusão deste processo, o parque escolar na Freguesia do Beato, fica substancialmente melhora­do.”