FEIRA SETECENTISTA DO BEATO

A REFUNDAÇÃO DA FREGUESIA DO BEATO

A freguesia de São Bartolomeu do Beato, criada em 1756 por desanexação de Santa Maria dos Olivais, obteve esta designação em resultado de ter decorrido no local, parte importante da vida de Frei António da Conceição, frade professor no Convento de Santo António de Xabregas.
Na época, a fundação da nova paróquia, para além de elevar à nova freguesia territórios da freguesia dos Olivais (que já tinha sido fundada em 1397), integrou também a paróquia de Santa Engrácia.
Já na época o nosso território era conhecido pela amenidade do local, em contraponto à insalubridade da cidade, pelo rio que irradiava uma luminosidade única, o que levou vários nobres a construir vários palácios senhoriais e quintas. Como nessas quintas havia sempre os casebres para os empregados, era comum vários vendedores ambulantes virem da cidade à nova freguesia, para além de existir uma pequena feira feita onde atualmente é o Largo Marques de Niza.
Pelo espaço existente, junto ao Rio, com boas ligações, já havia quem projetasse fábricas e pensasse no potencial industrial da zona, criando emprego e fixando população mas perdendo o caracter idílico da zona.

É este o enquadramento histórico do tema da nossa Feira este ano. A época da refundação da Freguesia do Beato.

Dias 23, 24 e 25 de junho, na Mata da Madre de Deus, venha connosco celebrara este marco histórico da nossa Freguesia e da Cidade de Lisboa. Muita animação de rua da época, bancas tradicionais, workshops e espetáculos de fogo luz e som aguardam pela sua visita.

Não falte!    

 Feira Setecentista III mockup II